Como Lavar Roupa na Máquina: Guia Essencial

Partilhe
Lavar Roupa na Máquina Escolha do Programa

Cores, tecidos, temperaturas, detergentes, centrifugação, pré-lavagem…. Ao lavar roupa na máquina, tem que ter em consideração diversos fatores para garantir uma limpeza eficiente e proteger as suas peças de roupa favoritas.

Cores que debotam para outras peças ou tecidos que encolhem são alguns dos problemas mais comuns. Se tem “suores frios” de cada vez que programa uma lavagem, este artigo é para si. Siga os Conselhos A+ e conheça todas as melhores dicas de lavagem para a sua roupa!

1. Separar as Cores

De uma forma geral, poderá dividir os ciclos de lavagem da sua máquina em três principais grupos de roupa: roupas brancas, roupas escuras e roupas de cor. Habitualmente, a roupa de cores muito vivas pode também ser lavada com as roupas mais escuras, para evitar que debote. Ao fim de algumas lavagens, as cores tendem a perder a “força” e tornam-se tendencialmente mais ajustáveis a lavagens com roupas mais claras. No entanto, se tiver dúvidas, jogue pelo seguro e não as misture.

Sugestão: de forma a obter uma melhor organização e rentabilização do tempo, arranje cestos diferentes para separar desde logo a roupa, antes de a colocar para lavar. Assim terá uma melhor perceção da quantidade de peças de cada “grupo” do que se a mantiver toda misturada num único cesto.

2. Separar os Tecidos

Para garantir o melhor tratamento para a sua roupa delicada (como é o caso das roupas de bebé), deverá utilizar um detergente mais suave, adaptado às caraterísticas mais sensíveis das fibras, como o A+ apresentada por Ariel Baby. Separe os tecidos delicados, que exigem cuidados específicos (programas com temperaturas mais baixas, com ciclos de velocidade de centrifugação reduzida, etc) dos tecidos mais resistentes como o algodão ou a lycra. Não junte roupas de fibras sintéticas ou tecidos mistos com peças de linho, pois tendem a formar borboto.

Sugestão: Destine um cesto específico para roupas de tecidos delicados/lavagem à mão. Assim, cada vez que tiver que lavar roupa de lã, malha, ou outros tecidos mais delicados, conseguirá poupar algum tempo e evitará que vão misturados por engano num ciclo de lavagem normal.

3. Pré-Lavagem

Nos casos em que as roupas tenham nódoas mais difíceis de tirar (como é o caso das nódoas de vinho ou das nódoas de café), poderá ser necessário proceder a uma pré-lavagem antes de as colocar na máquina. Grande parte das máquinas também já tem disponíveis programas de pré-lavagem, pelo que deverá avaliar em função das características de cada peça e do grau de sujidade da mesma qual a melhor solução.

4. Escolher o Detergente

Todos os detergentes A+ apresentada por Ariel estão adaptados para a lavagem à máquina, pelo que poderá optar pelo seu formato favorito: líquido, cápsulas ou em pó. Contudo, existem fórmulas mais adequadas a tipos específicos de lavagem, como é o caso de A+ apresentada por Ariel Baby (ideal para tecidos delicados) ou A+ apresentada por Ariel Colour & Style (que protege as cores das suas roupas).

Siga sempre as indicações de dosagem apresentadas na embalagem. Utilizar detergente em excesso irá fazer com que alguns restos do produto fiquem na roupa, tendo que repetir os enxaguamentos e/ou a lavagem. Caso utilize detergente a menos, a lavagem não será tão eficiente. Ao respeitar a dosagem certa, estará a garantir uma melhor limpeza para a sua roupa. NOTA: A dosagem recomendada poderá variar em função da sujidade da roupa e da dureza da água.

5. Selecionar o Programa

Hoje em dia, as máquinas de lavar estão cada vez mais desenvolvidas. Novas tecnologias como máquinas com dupla cuba ou aplicações móveis que permitem controlar as lavagens à distância permitem-lhe poupar algum tempo e tornam todo o processo de lavagem da roupa bem mais fácil. Cada equipamento possui programas específicos, pelo que deverá analisar as instruções da sua máquina de lavar roupa para ter conhecimento e tirar o máximo partido dessas potencialidades.

  • Temperatura: a temperatura do programa deverá estar adaptada ao tipo de roupa que pretende lavar, ao grau de sujidade da mesma e ao tipo de detergente utilizado. Por exemplo, para tirar nódoas mais difíceis deverá escolher um programa com temperaturas mais elevadas. Existem algumas peças que, geralmente, exigem programas mais quentes (como lençóis ou toalhas) para que possa garantir uma limpeza mais profunda e eliminar as bactérias. Por outro lado, alguns tecidos mais delicados não suportam temperaturas elevadas, pelo que deve utilizar programas à volta dos 30º e, eventualmente, programas a frio. A escolha da temperatura influencia também o tipo de detergente a usar. Detergentes líquidos têm uma dissolução mais fácil, mesmo a baixas temperaturas. Ao utilizar detergentes em pó ou capsulas, como o A+ apresentada por Ariel Optimal e o A+ apresentada por Ariel Fresh Sensations deve selecionar programas com uma temperatura mínima de 30º.
  • Duração: os programas mais curtos são mais económicos e, de uma forma geral, são suficientes para a lavagem de peças com um grau de sujidade “normal”. Para peças que exijam um cuidado mais intenso (peças com nódoas), deverá escolher programas mais longos. Tenha em atenção que a escolha do programa poderá também ser influenciada pelo tipo de detergente que utiliza. O detergente em cápsulas, por exemplo, não é o mais indicado para ciclos de lavagem curtos, pois existe o risco de a película envolvente não se dissolver totalmente. Desta forma, ao optar por ciclos de lavagem curtos, deverá efetuar a lavagem preferencialmente com detergente líquido.
  • Programas Tecidos delicados: A maioria das máquinas disponibiliza programas para tecidos delicados e/ou lavagem à mão. Nestes programas, a lavagem é efetuada a temperaturas inferiores e as rotações são mais baixas, de forma a não danificar as fibras dos tecidos.
  • Secagem: caso tenha essa opção, poderá optar por secar diretamente a roupa na máquina. Por um lado, o processo de tratamento será facilitado, uma vez que poupará no tempo de secagem da roupa e não estará condicionado ao estado do tempo. Por outro lado, implica um maior consumo e gasto de energia, para além de, em alguns tecidos, a secagem na máquina não ser aconselhada.
    Atenção! Caso não seque a roupa da máquina, deverá estendê-la o mais brevemente possível, não só para que as peças fiquem menos amarrotadas, mas também para evitar a criação de maus cheiros e fungos.
  • Centrifugação: na maioria das máquinas, a velocidade da centrifugação é controlável. Em tecidos mais delicados, selecione uma centrifugação suave (ou desligue completamente a centrifugação). Em tecidos normais, poderá escolher uma centrifugação mais forte, que deixará a roupa mais seca (embora tenha tendência a deixa-la um pouco mais engelhada).
  • Outros Programas Especiais: dependendo do tipo de máquina de lavar roupa que tenha, existem ainda outros programas especiais lhe podem ser úteis: antibacteriano, antialérgico, engomar fácil, peças grandes, roupa de desporto, entre outros. Explore os programas disponíveis e usufrua de todas as potencialidades da sua máquina.

OUTRAS DICAS PARA LAVAR ROUPA NA MÁQUINA

  • Esvazie os bolsos e vire-os do avesso antes de colocar as roupas na máquina
  • Vire as peças do avesso antes da lavagem e mesmo durante a secagem (principalmente se tiverem estampados ou aplicações). Assim irá proteger as cores e os tecidos.
  • Não sobrecarregue a máquina. Tente maximizar ao máximo a capacidade do tambor, de forma a não desperdiçar água e energia, mas não exceda o limite máximo recomendado.
  • Junte peças com vários tamanhos na mesma lavagem, para que as roupas se movimentem mais livremente.
  • Para verificar se uma peça debota, humedeça ligeiramente uma zona mais escondida da peça, disponha um pano branco sobre a parte molhada e passe com o ferro a uma temperatura morna. Caso a cor passe para o pano, deverá lavar a peça apenas com cores semelhantes.
  • Sempre que tiver dúvidas em relação a alguma peça, consulte os símbolos das etiquetas e siga as instruções fornecidas pelo fabricante. Assim, irá garantir o melhor tratamento para as suas roupas.